World Polio Day: uma viagem rumo à erradicação

Realização do Telepolio no Brasil é uma das iniciativas em destaque pelo mundo

No próximo dia 24, o mundo celebra o Dia Mundial de Combate à Pólio. Nessa batalha, o Rotary tem tido um papel fundamental, trabalhando com agências da ONU, governos locais, agentes de saúde e, claro, pais e crianças.

Neste mesmo dia, às 8h (horário de Brasília), você vai poder conhecer mais sobre essa história. Ela é contada em um programa especialmente preparado para comemorar essa data e o trabalho de milhares de rotarianos ao redor do mundo para erradicar a poliomielite do planeta.

Continuar lendo

Zé Gotinha: o símbolo da vacina contra a pólio no Brasil

Zé Gotinha foi criado em 1986 e, até hoje, é o símbolo da vacinação contra a paralisia infantil

O Brasil tem algumas particularidades em sua relação com a poliomielite. A primeira delas é que a doença é muito mais conhecida aqui por outro nome: paralisia infantil. E a segunda é que a vacina contra essa doença tem um símbolo marcante desde a década de 80, o personagem Zé Gotinha.

Difícil achar quem nunca tenha visto o personagem branco, de cabeça em forma de gota e que está sempre associado às campanhas de vacinação em todo o país. O Zé Gotinha virou um símbolo da prevenção no cuidado com a saúde das crianças. Mas você sabe qual é a sua história?

Continuar lendo

World Polio Day: ideias para seu evento virtual

Esse ano, tudo vai ser na frente de uma tela!

O Dia Mundial de Combate à Pólio está chegando e, esse ano, os rotarianos e rotarianas de todo o mundo vão ter que celebrar de uma forma diferente.

A pandemia de Covid-19 não nos permite fazer caminhadas, distribuir panfletos nem nada que gere aglomerações. Então, o que fazer para celebrar o dia 24 de outubro?

Para te ajudar nessa tarefa, fizemos uma pequena lista de opções para que seu clube ou distrito possa participar dessa grande celebração sem colocar ninguém em risco.

O importante este ano é ser criativo e encontrar a melhor maneira de não ficar de fora e ajudar a conscientizar nossas comunidades sobre a importância da vacinação.

Se você não sabe por onde começar, dê uma olhada na nossa lista. Você pode copiar um dos eventos (sem culpa!!!) ou se inspirar e criar um novo. Tem eventos para todos os gostos. Só não pode é ficar sem um evento para chamar de seu!

Continuar lendo

Engajando mais mulheres

Por Cyndi Doragh, associada do Rotary Club de Fort Myers South, EUA, e coordenadora do Rotary assistente para a Zona 34

Na primeira vez que eu quis entrar no Rotary, o clube me disse que não estava mais aceitando bancários, algo comum naqueles dias em que os Rotary Clubs colocavam um limite no número de associados de uma determinada ocupação. Um mês depois, fiquei sabendo que aquele mesmo clube tinha admitido um novo associado, e para minha surpresa ele era da área bancária!

Como eu queria muito ser rotariana, não me dei por vencida e continuei procurando até achar um clube que me recebeu de braços abertos, e tenho orgulho de estar no Rotary há 28 anos. Durante este tempo, pude ver o tanto de barreiras que ainda existem para mulheres que querem entrar no Rotary. Só 24% do nosso quadro associativo mundial é composto por mulheres (comparado a 28% no Brasil). Precisamos ser líderes e mostrar ao mundo que todos são bem-vindos no Rotary, sem exceções.

Continuar lendo

Rotary: treinamento apoia trabalho de educadores sociais

Como mudar a vida de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade se não há um relacionamento adequado entre os educadores e as pessoas que eles querem ajudar?  Foi com esse problema em mente que membros do Rotary de São Paulo e da Alemanha se uniram para criar um treinamento de capacitação para educadores sociais na maior cidade do Brasil.

Continuar lendo

Do Rotary à ONU: a trilha de uma bolsista brasileira

Por Luiza Teixeira, especialista em Proteção à Criança do Unicef. Foi participante do intercâmbio de jovens do Rotary e recebeu a Ambassadorial Scholarship for Low Income Countries, com a qual fez mestrado em Direito do Desenvolvimento Internacional e Direitos Humanos na Universidade de Warwick, no Reino Unido.

Luiza Teixeira recebeu a Ambassadorial Scholarship for Low Income Countries

Sempre me senti bastante metódica e organizada. Lembro que aos 10 anos de idade decidi que estudaria Direito quando entrasse na faculdade. Essa decisão veio porque desde então me sentia dotada de um forte senso de justiça, mas também porque sempre gostei muito de ler e escrever.

E, assim, me convenci que a área do Direito era a orientação correta para minha carreira profissional e para me realizar como cidadã. Defini, então, isso como meta e tracei meu caminho para alcançá-la.

Continuar lendo

Meu Rotary: o que há de novo?

Pelos funcionários do Rotary International David Peterson, gerente de Suporte a Clubes e Distritos; e Victoria Schiffman, desenvolvedora de produtos para associados e clubes

Vamos imaginar que você conhece um rotariano e está interessado em colaborar em um projeto dele. Você diz que ligará em breve para falar sobre o assunto, mas alguns dias depois, se dá conta de que perdeu seus dados de contato. E agora?

Tudo bem, você pode procurar o rotariano por meio do Google ou redes sociais. Para ter certeza de que se trata da pessoa certa, você pensa em pedir os dados ao Rotary, mas os funcionários não podem fornecer informações pessoais dos associados. Mais um entrave. O que fazer agora? Continuar lendo

Entre o Rotary e a Medicina: a união de dois caminhos

O rotariano e médico infectologista Leonardo Weissmann

O rotariano e médico infectologista Leonardo Weissmann (Foto: Felipe Gabriel)

Por Leonardo Weismann, membro do Rotary Club São Paulo – Aeroporto, presidente da Subcomissão Distrital (4420) Pólio Plus e médico infectologista no Instituto de Infectologia “Emílio Ribas”

Setembro ou outubro de 1999, não me recordo exatamente. Eu estava no penúltimo ano da faculdade de Medicina na cidade de Santos, Brasil, e fazia parte da Liga Acadêmica de Aleitamento Materno (em uma época que ainda pensava em seguir a Pediatria como especialidade). Para quem não conhece, Ligas Acadêmicas são atividades extracurriculares com um tema de interesse em comum, envolvendo alunos, professores e outros profissionais, com aulas, cursos, pesquisas científicas, projetos comunitários, entre outras ações. Continuar lendo