Intercâmbio de jovens: uma história de amizade

Por Elias Antônio Neto, advogado e associado ao Rotary Club de Ribeirão Preto-Oeste desde 2000

Há, nos Estados Unidos, cinquenta estados. Nova Iorque é um deles. Sua capital é Albany, e a cidade mais populosa tem o mesmo nome que o estado: Nova Iorque. Os estados norte-americanos estão subdivididos, administrativamente, em territórios chamados condados (exceto nos estados do Alasca e Louisiana, onde as divisões administrativas são chamadas, respectivamente, de distritos e paróquias). Um condado (em inglês: county) equivaleria, em um paralelo, a uma comarca aqui do Brasil. Isso porque um condado pode abranger mais de uma cidade.

No estado de Nova Iorque, a sudeste, há uma grande ilha chamada Long Island. Suffolk é um dos quatro condados de Long Island; Shelter Island é uma pequena cidade (e ilha) localizada no condado de Suffolk. Em 1970, a população de Shelter Island era de 1650 habitantes; hoje é de cerca de 2.500.

Em 1973, o distrito 4480 do Rotary selecionou Sílvia Helena Junqueira, candidata indicada pelo Rotary Club de São José do Rio Preto (SP), para participar do Programa de Intercâmbio de Jovens. Seu destino foi Shelter Island, e o distrito anfitrião foi o 7720 – do qual faz parte o Rotary Club de Greenport.

Continuar lendo

Rotary: treinamento na Finlândia qualifica professores no Amapá

Por Aurea Santos, especialista em Comunicação do Rotary International

Qualificar os professores da rede pública para que os estudantes possam ter um ensino de qualidade sempre foi um desafio no Brasil como um todo. E no Amapá, esse desafio era ainda maior em 2014, quando o estado apresentava uma nota 4 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Foi aí que um projeto do Rotary Club de Macapá entrou em cena para desenvolver professores da rede municipal e trazer novas formas de ensino ao estado.

Professores do Amapá participam de workshop na Finlândia
Continuar lendo

O Rotary está salvando mães e filhos na Nigéria

Por John Townsend, presidente do Grupo Rotary em Ação pela Saúde Reprodutiva Materno-Infantil (RMCH), e Emmanuel Lufadeju, coordenador nacional do RMCH da Nigéria 

Gift, uma jovem grávida de uma comunidade rural na Nigéria, está preocupada com o rápido inchaço em seus pés e as dores de cabeça cada vez mais frequentes. Ela está com medo de que algo possa estar errado com sua gravidez e que haja algum risco para o bebê. Pior ainda, Gift pensa sobre o que aconteceria com sua filha de três anos, caso ela morresse durante a gravidez. Como outras mulheres da comunidade morreram tragicamente de causas evitáveis durante a gestação, ela consulta sua mãe e uma parteira para obter orientação.

Quando uma mãe morre, seu recém-nascido também corre risco de vida. Em cada 30 mulheres que sofrem de complicações e requerem cuidados de saúde adicionais e caros, uma acaba morrendo. Isto é um problema crítico em um país com mais de 206 milhões de habitantes e 2,5% de crescimento anual, onde ocorrem 20% das quase 300.000 mortes maternas anuais em todo o mundo. Neste contexto, somente cerca de 12% das mulheres casadas conseguem usar contraceptivos para evitar gravidezes indesejadas, e apenas um terço tem acesso a atendimento médico de rotina.

Dr. Salawuddeen explica a imagem de um ultrassom para uma gestante no Sumaila General Hospital, na Nigéria.
Continuar lendo

Refugiados venezuelanos encontram ajuda e refeições

Voluntários do centro de distribuição do albergue Douglas oferecem comida para pessoas em Pamplona, Colômbia.

Por Cristal Montañez Baylor, coordenadora internacional do projeto Hope for Venezuelan Refugees e associada do Rotary E-club de Houston, Texas, Estados Unidos

É imensamente gratificante ver crianças, em meio a uma crise, sorrirem novamente compartilhando uma refeição. Seu coração é tocado enquanto você sente os pais ficarem menos tensos e vê expressões de esperança irradiar de seus rostos.

O artigo 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos estabelece o acesso à comida como um direito humano fundamental. E o acesso à comida continua a ser um ponto focal da crise humanitária venezuelana.

Continuar lendo

Três coisas que você precisa saber sobre a aprendizagem solidária

Por Caitlin Cangialosi, especialista em engajamento e programas do Rotary International

Todos os anos, mais de 350 mil jovens participam dos programas pró-juventude do Rotary. No entanto, até recentemente, o Rotary não tinha recursos que os envolvessem diretamente nos serviços humanitários – um fato que me surpreendeu quando comecei a trabalhar na equipe de Programas para Jovens Líderes do Rotary International, em 2019.

Continuar lendo

Rotary: projeto leva primeiro banco de leite à Serra Gaúcha

Por Aurea Santos, especialista em Comunicação do Rotary International

A falta de um banco de leite nos hospitais da região da Serra Gaúcha era um problema que há anos impedia um melhor cuidado com os recém-nascidos daquela área. Sem a possibilidade de pasteurizar e armazenar o leite humano, os bebês que não podiam ser totalmente alimentados pelas mães dependiam de fórmulas artificiais para se nutrir. Foi um projeto do Rotary Club de Caxias do Sul que acabou de mudar essa situação.

Continuar lendo

Abrindo oportunidades para a paz

Por Cyril Noirtin, presidente em 2020-22 do Conselho Executivo das Comissões Interpaíses e do Encontro Pré-Convenção de Comissões Interpaíses de 2021

É um grande prazer convidá-los à conferência das Comissões Interpaíses, Abrindo Oportunidades para a Paz, que acontece nos dias 10 e 11 de junho, logo antes da Convenção Virtual do Rotary. O evento terá plenárias com palestrantes renomados, workshops interativos e oportunidades de networking.

Continuar lendo

Criando um evento de RYLA adaptado

Por Karen C. Loeb, do distrito 5450.

Você deve estar ouvindo muito sobre “Diversidade, Equidade e Inclusão” no Rotary. E você pode não pensar imediatamente sobre o RYLA (Prêmios Rotários de Liderança Juvenil, na sigla em inglês) quando você pensa em DEI, mas deixe-me compartilhar uma experiência única de evento adaptado feito por meio do RYLA.

O RYLA plus, do distrito 5450, é específico para adolescentes com deficiências físicas. Os organizadores do RYLA plus fizeram uma parceria com o Easterseals Colorado para promover este programa único do RYLA dentro de uma instalação adaptada para pessoas com deficiência física, com equipe médica e de aconselhamento para apoiar os participantes com necessidades especiais.

Instalações foram adaptadas para atividades dos jovens com deficiência física
Continuar lendo

O que significa ser um clube baseado em causa?

Por Chris Bloore, primeiro presidente do E-Club de WASH, Distrito 9980 (Nova Zelândia)

Cerca de dez anos atrás, os projetos de água, saneamento e higiene (WASH) do Rotary estavam tendo resultados mistos e sustentabilidade limitada. A criação de um e-club dedicado a atividades WASH foi uma forma de aplicar a disciplina do trabalho humanitário a programas assistenciais liderados por voluntários. Por meio da combinação bem dosada de habilidades, experiências e personalidades dos voluntários com as necessidades reais de projetos na área, as iniciativas do Rotary tinham tudo para agregar um valor mais compatível ao tempo, dinheiro e trabalho empregados.

Continuar lendo

Rotary: trailer renova sorrisos em comunidades carentes

Por Aurea Santos, especialista em Comunicação do Rotary International

Uma iniciativa do Rotary Club de Maringá-Sul, no Paraná, está ajudando a colocar um sorriso mais saudável na boca de centenas de pessoas atendidas pelo Projeto Sorrir, que leva atendimento odontológico a comunidades carentes.

Desde 2007, a dentista Gissela Castelli, que atua pelo movimento missionário Jocum, já prestava atendimento gratuito à população com um consultório portátil, levado dentro de uma mochila. Em fevereiro de 2019, no entanto, esse projeto entrou em uma nova fase, com a doação feita pelo Rotary de um trailer novinho todo equipado para os atendimentos dentários.

Trailer deu mais qualidade e conforto aos atendimentos dentários
Continuar lendo