Dilema ético: o que você faria?

O seu clube está formalizando uma parceria extremamente benéfica com uma organização local cujos trabalhos se alinham bem aos projetos do seu clube e do Rotary. Um associado que já trabalhou com a organização em questão está muito entusiasmado com a parceria e tem monitorado constantemente o progresso do relacionamento, que está sob sua liderança. Embora você esteja fazendo tudo que pode, o associado não está satisfeito com o tempo que está levando e quer que você faça mais. Ele chegou a ligar para lá para saber sobre o progresso da parceria, e seus contatos na organização reclamaram que ele está fazendo muita pressão. Como esta é uma parceria muito importante, você quer manter a imagem do clube e assegurar o sucesso desse relacionamento. Apesar de apreciar o entusiasmo do associado, o que você faria?

Fortalecendo os clubes por meio de parcerias locais

Quentin Wodon, autor do blog The Rotarian Economist, presidente do Rotary Club de Capitol Hill, em Washington, D.C. e economista do Banco Mundial

A maioria dos rotarianos são profissionais com grandes habilidades em suas áreas de atuação. No entanto, muitos Rotary Clubs não utilizam os conhecimentos dos associados, de forma sistemática, em seus projetos. Vemos exceções quando rotarianos interessados e bem informados sobre um determinado tópico implementam Subsídios Globais. Mas em termos de trabalhos sociais, parece-me que as grandes iniciativas que empreendemos têm impacto limitado simplesmente por não serem altamente estratégicas ou não fazerem pleno uso dos conhecimentos dos rotarianos.

Uma solução para aumentar o impacto do nosso trabalho é o que chamamos de “equipes rotárias pro bono”. Em 1º de julho, meu clube firmou parcerias com algumas organizações locais sem fins lucrativos em uma iniciativa de serviços gratuitos. Essas alianças têm vários benefícios: melhores oportunidades de trabalho voluntário para os rotarianos, maior impacto na comunidade, mais visibilidade para nossos parceiros e nosso clube, possibilidade de atrairmos novos associados e fortalecimento dos grupos envolvidos. Veja a seguir uma explicação mais detalhada:

Melhores oportunidades de trabalho voluntário e maior impacto: rotarianos do nosso clube, como de outros lugares, são líderes profissionais e/ou empresariais. Para usarmos suas habilidades, organizamos um grupo de 4 a 5 pessoas (rotarianos e não rotarianos) que podem prestar consultoria estratégica gratuitamente. Elas oferecem suporte a organizações sem fins lucrativos locais e isso torna nosso clube mais interessante para os rotarianos em termos dos serviços que prestamos, além de aumentar o impacto na comunidade devido ao nosso engajamento estratégico.

Mais visibilidade para nossos parceiros e o clube: há várias maneiras de aumentarmos a visibilidade. Estamos compartilhando nosso trabalho nas mídias sociais usando o principal blog da comunidade: The Hill is Home. Criamos posts que não falam diretamente sobre o nosso clube, mas sobre o ótimo trabalho dos nossos parceiros e o fato de que estamos trabalhando com eles. Também começamos a escrever artigos curtos na principal revista mensal da comunidade.

Novos associados: nosso clube estava perdendo associados há vários anos, mas desde 1º de julho conseguimos aumentar o quadro associativo em 50%. Nossa iniciativa pro bono e as parcerias locais estão nos ajudando a recrutar novos associados.

Equipes mais fortes: nosso grupo de profissionais presta serviços pro bono por um período de três meses, sendo formado tanto rotarianos quanto não rotarianos. Esperamos que alguns dos não rotarianos que estão trabalhando com as equipes pro bono entrem para o clube. No entanto, esse não é o objetivo principal, mas sim construir equipes mais fortes e aproveitar os benefícios que os conhecimentos de amigos e colegas podem oferecer, mesmo que eles não estejam prontos para se associar. Vemos isso como o nosso próprio modelo de Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário, através do qual trabalhamos juntos para apoiar e fortalecer organizações locais sem fins lucrativos.

Há várias maneiras de os Rotary Clubs formarem parcerias com organizações sem fins lucrativos de forma estratégica, e alguns têm um longo histórico nessa área. Nosso modelo, que enfatiza equipes de consultoria pro bono trabalhando com organizações locais, pode não ser ideal para todos os clubes, mas está dando certo para o nosso e se encaixa muito bem às nossas iniciativas de imagem pública e recrutamento. Se quiser saber mais sobre a nossa abordagem, entre em contato comigo pelo blog The Rotarian Economist.

Trabalho com a Comissão de Serviços Internacionais

Por Kiki Melonides, Departamento de Serviços e Engajamento de Rotarianos

Para ajudar os clubes a planejar projetos sustentáveis e de alto impacto financiados por Subsídios Globais, o presidente da Comissão Distrital de Serviços Internacionais têm agora novas responsabilidades. Nomeado pelo governador para mandato de três anos, ele passará a trabalhar com líderes de clube e distrito na identificação e promoção de recursos e estratégias para a melhoria de processos de subsídios e projetos.

O presidente desta comissão deverá criar uma rede de recursos distrital composta por rotarianos, participantes de programas e alumni com experiência nas áreas de enfoque do Rotary e planejamento de projetos. Integrando esta rede aos Grupos Rotarianos em Ação, Cadre de Consultores Técnicos da Fundação Rotária e pessoas interessadas em colaborar, será possível alinhar projetos que precisam de assistência a especialistas da família rotária, num ciclo que beneficiará nossos subsídios e projetos.

Se você tiver experiência com as áreas de enfoque, ciclo do projeto, Subsídios Globais, análise de comunidades, planejamento, implementação e avaliação de iniciativas, contate o presidente da Comissão de Serviços Internacionais para ser incluído na rede de recursos do seu distrito.

Com esta rede, certamente aumentaremos a eficácia dos nossos Subsídios Globais, e o impacto e sustentabilidade dos projetos.

Envie dúvidas e perguntas para nós.

Parcerias para realizar projetos sustentáveis

Divisão de Conexões de Serviços Rotários

Por assegurarem a sustentabilidade, fornecerem acesso a especialistas e ampliarem as redes de contato locais, as parcerias podem contribuir (e muito) para os projetos de clubes e distritos. A colaboração com organizações locais, nacionais e internacionais ajuda os rotarianos a atenderem às necessidades de comunidades no mundo inteiro.

Nossos parceiros em serviços e projetos apoiam iniciativas lideradas por rotarianos que estão relacionadas às Avenidas de Serviços e às áreas de enfoque. Todas as atividades acontecem localmente, a critério dos clubes e distritos envolvidos. Por isso, colabore com um dos parceiros do Rotary e cause maior impacto na comunidade.

GFN – Global FoodBanking Network (combate à fome)

Bancos de alimentos são uma solução comprovada para dois problemas atuais: fome e desperdício. No mundo, há comida suficiente para todos, mas um-terço vai para o lixo. Os bancos de alimentos coletam itens nutritivos e em bom estado que seriam descartados e os redistribuem aos que têm fome. Na maioria dos países, eles distribuem comida por meio de uma rede de agências comunitárias, como programas escolares de alimentação, sopões, lares para pacientes com aids e tuberculose, centros para idosos, orfanatos e organizações não governamentais. A parceria do Rotary com a GFN possibilita o trabalho conjunto para criarmos e ajudarmos bancos de alimentos em todo o mundo.  Saiba mais.

Peace Corps (paz e desenvolvimento comunitário)

A Peace Corps, uma agência federal americana independente, envia cidadãos dos Estados Unidos para o exterior a fim de ajudarem a suprir grandes necessidades do mundo e promoverem a compreensão internacional. Os voluntários da Peace Corps moram e trabalham com as pessoas que apoiam e têm como objetivo criar mudanças sustentáveis. Por meio da parceria, é possível ter acesso a contatos locais, informações sobre o desenvolvimento da comunidade e oportunidades de financiamento. Com isso, seu projeto tem maior alcance, impacto e sustentabilidade. Saiba mais.

ShelterBox (assistência pós-desastres)

A ShelterBox é uma organização internacional que presta ajuda a áreas afetadas por desastres, como terremotos, vulcões, enchentes, ciclones, tsunamis ou conflitos. A parceria de projetos entre o Rotary e a ShelterBox facilita a distribuição de abrigos de emergência e suprimentos vitais para comunidades vítimas de desastres naturais ou crises humanitárias. Saiba mais.

YSA – Youth Service America (jovens)

A YSA se concentra no engajamento de pessoas de 5 a 25 anos para resolver problemas que contribuem para a estagnação do potencial econômico e humano, como degradação do meio ambiente, obesidade infantil, fome, analfabetismo, proteção aos animais, escassez de água, direitos humanos e doenças transmissíveis. Saiba mais.

Biblioteca da Imaginação da Dollywood Foundation (alfabetização)

O relacionamento de colaboração entre a Biblioteca da Imaginação e o RI propicia a clubes dos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália a oportunidade de apoiarem a alfabetização infantil por meio da doação de um livro por mês a crianças das suas comunidades, desde seu nascimento até os cinco anos de idade. Saiba mais.

Além do trabalho em parceria com esses grupos, você pode:

  • convidar representantes de organizações parceiras para fazer apresentações nas reuniões semanais;
  • utilizar os presidentes das Comissões de Projetos Humanitários dos clubes e do distrito para identificar parceiros em potencial;
  • usar o Rotary Ideas para encontrar recursos e parceiros para suas iniciativas;
  • organizar um NRDC para mobilizar a comunidade e garantir que as necessidades locais sejam atendidas;
  • colaborar com um Grupo Rotarianos em Ação para obter ajuda com planejamento e implementação de projetos, como identificação das necessidades da comunidade, obtenção de recursos, monitoramento e avaliação; e
  • participar de uma feira de projetos para fazer novos contatos.

Esperamos que esses recursos ajudem os clubes e distritos a realizarem iniciativas de alto impacto e sustentáveis. Dúvidas? Fale conosco.

Você está preparado para causar impacto global?

Por Azka Asif, Conexões em Serviços Rotários

Os Serviços Internacionais permitem que nossos associados façam amizades e ajudem comunidades menos favorecidas em todo o mundo. Por isso, participe de uma feira de projetos e veja como elas são a oportunidade ideal para causar impacto positivo em todo o globo.

As feiras de projetos são eventos regionais que incentivam Serviços Internacionais e colaboração. Nelas, os participantes podem aprender sobre a região que está sediando o evento, descobrir as maiores necessidades locais, fazer amizades, conhecer iniciativas de Rotary Clubs e distritos, e fazer contato com rotarianos que estão em busca de parceiros.

Para começar a se envolver em Serviços Internacionais, participe de um dos eventos abaixo:

img_2565Qualquer representante do clube ou associado interessado em apoiar um projeto no exterior pode participar das feiras. Elas dão aos visitantes a chance de formarem relacionamentos com rotarianos de diversos países e de ver, em primeira mão, como a comunidade se beneficiaria com uma colaboração internacional.

Se os clubes do seu distrito estiverem procurando parceiros em outros países, contate a liderança distrital para saber se seria viável organizar uma feira de projetos.

Dilema ético: o que você faria?

Seu clube quer fornecer equipamentos tecnológicos e treinamento a professores e crianças de uma escola localizada em uma região de baixa renda. Durante sua busca por patrocinadores, um associado do clube, que ocupa uma posição de destaque em uma empresa conhecida, se oferece para pagar a maior parte das despesas do projeto. Este patrocínio permitiria que a iniciativa fosse concluída rapidamente. Você agradece pela generosidade do rotariano, mas hesita em aceitar porque essa empresa apareceu na mídia devido a algumas questões éticas. Você não tem certeza se é uma boa ideia aceitar o patrocínio, mas sabe que demoraria mais angariar os fundos de outras formas, atrasando bastante o projeto.

O que você faria?

Como você comemorará o Rotary e nossos serviços à humanidade?

Atlanta-GIF--853x480Por Azka Asif, Novidades em Serviços do Rotary

Servir à humanidade tem sido a pedra angular e principal propósito do Rotary desde que foi criado. O presidente do RI, John Germ, acredita que nenhuma outra organização, além da nossa, reúne tão eficazmente profissionais dedicados e com experiência em tantas áreas, e possibilita que atinjam metas ambiciosas.

Ao longo dos anos, os associados do Rotary apoiaram milhares de projetos para fornecem água limpa, combatem doenças, promovem a paz, fortalecem a educação básica e desenvolvem economias locais. Também somos líderes na luta para erradicar a pólio em todo o mundo. Em 2016-17, a Fundação Rotária completa 100 anos. Trata-se de um século em que rotarianos usam suas habilidades, contatos e conhecimentos para ajudar a mudar o mundo. Sem dúvida, isso é algo que vale a pena comemorar.

Além de ser uma excelente oportunidade para compartilhar nossas realizações, o centenário é também momento propício para continuarmos ajudando o Rotary a causar impacto positivo no mundo.

O presidente Germ está desafiando os rotarianos a continuarem mudando vidas e melhorando comunidades globalmente. Veja abaixo algumas maneiras de fazer isso:

Em 2016-17, nós celebraremos um marco histórico: 100 anos fazendo o bem no mundo. Ao longo deste ano, divulgue 100 boas ações que realizar em sua comunidade, publicando no Facebook, Twitter e Instagram fotos e uma breve descrição do impacto causado junto com a hashtag #100ActsofGood. Liste também todos os seus esforços no Rotary Showcase.

E lembre-se: a Menção Presidencial 2016-17 reconhecerá os clubes que alcançarem uma série de metas destinadas a tornar o Rotary mais forte. Incentive seus clubes a se concentrarem nas metas de serviços humanitários listadas no folheto da Menção Presidencial.

Leia mais sobre o lema de 2016-17 do presidente John Germ: Rotary a serviço da humanidade.

Celebrando nossos Grupos de Companheirismo

Por John Bernaden, Rotary Club de Milwaukee, EUA

Você sabia que os Grupos de Companheirismo são uma excelente maneira de fazer amizades no mundo inteiro e agregar valor à sua experiência rotária?  Esses grupos são internacionais, organizados por rotarianos de forma independente e integrados por seus familiares e ex/atuais participantes de programas rotários com interesses semelhantes.

O grupo mais antigo foi fundado em 1947, quando alguns rotarianos que gostavam de velejar hastearam a bandeira do Rotary em seus barcos e se denominaram Grupo Internacional de Companheirismo de Rotarianos no Iatismo. Hoje, mais de 3.300 rotarianos com uma frota de 109 embarcações desfrutam juntos deste hobby.

Mais de 60 grupos unem rotarianos em atividades recreativas, esportivas e profissionais, indo da prática de esqui e ciclismo, passando por jazz e cultura latina até fotografia e degustação de vinhos e cervejas. Confira a lista completa dos Grupos de Companheirismo.

Eu me juntei recentemente ao Grupo de Companheirismo de Veículos de Recreação e participei de um rally de uma semana em Tucson, no mês de fevereiro, com vários casais de Rotary Clubs do Canadá e dos Estados Unidos. Juntos, visitamos locais bem interessantes, compartilhamos refeições e, acima de tudo, desfrutamos da presença de pessoas que têm os mesmos interesses que nós.

Grupo de Companheirismo de Degustação de Vinhos é ideal para quem aprecia a bebida e quer aprender mais sobre o assunto. Este grupo, assim como muitos outros, distribui uma newsletter aos seus membros, os quais também têm à sua disposição um website repleto de informações sobre eventos e viagens relacionados à enologia.

Ao passo que a maioria das atividades diárias dos grupos acontecem pela internet ou por correspondência, os de maior sucesso organizam atividades para seus membros se encontrarem. Por exemplo, os grupos esportivos realizam torneios regionais e mundiais, os profissionais organizam treinamentos e congressos, e aqueles relacionados a viagens planejam excursões.

Nos últimos dez anos, surgiram vários grupos relacionados a profissões. Rotarianos das áreas de direito, medicina e educação estão agora compartilhando experiências com colegas de profissão por meio do Rotary.

Muitos grupos contribuem ao bem estar do próximo. O Grupo de Companheirismo de Canoagem tem organizado mutirões para limpar áreas poluídas de rios, o de Usuários de Computadores tem dado treinamento e o de Mergulho participa de projetos dos clubes locais durante suas viagens.

Ao integrar um Grupo de Companheirismo, você não só cria amizades e se diverte fazendo o que gosta, como também expande sua visão de mundo.  Como dito por Paul Harris em 1928, durante uma conferência rotária em Tóquio: “A melhor maneira de promover a compreensão mundial é através de boas práticas comerciais e sociais”.

Em junho, celebramos o Mês dos Grupos de Companheirismo compartilhando histórias contadas por seus membros. Esperamos que o seu interesse desperte e você se junte a um grupo ou forme um totalmente novo.

Conecte-se e troque ideias na nossa Convenção

Se você for à Convenção do Rotary International de 2016, de 28 de maio a 1º de junho, participe dos vários workshops para aprender com especialistas em programas, explorar oportunidades de serviços humanitários, fazer amizades e combinar possíveis parcerias. As sessões serão realizadas de 30 de maio a 1º de junho.

Alguns workshops:

  • Speed Project Fair (em inglês)— Esta feira é uma oportunidade para você conhecer coordenadores de projetos, explorar futuras parcerias e sair motivado para organizar ou comparecer a um evento como este em sua região.
  • Rotary Community Corps: Community Solutions for Community Challenges (em inglês) — Um Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário (NRDC) é um grupo de não rotarianos que realizam projetos e apoiam iniciativas do Rotary Club local. Saiba como organizar um NRDC, aprenda mais sobre seu papel no desenvolvimento comunitário e descubra como se emparceirar com um Núcleo.
  • Serviços Profissionais em um mundo digital — Como colocar os Serviços Profissionais em prática em clubes com associados mais jovens? Falaremos sobre programas de mentores e networking, além de explorar possíveis mudanças de terminologia nas profissões e classificações. Você também aprenderá a usar o Meu Rotary para fazer contato com outros rotarianos pelas mídias sociais.
  • Partnerships: Rotary’s Opportunity to Enhance and Diversify Resources and Impact (em inglês) — Aprenda sobre as quatro categorias de parcerias do Rotary.

Grupos Rotarianos em Ação e Grupos de Companheirismo do Rotary 

Encontro Mundial da Água: junte-se ao Grupo Rotarianos em Ação pela Água e Saneamento para o oitavo Encontro Mundial da Água. O tópico deste ano será “estratégias sustentáveis, soluções sustentáveis”.

Workshops:

  • Fellowships — the Hidden Gem of Rotary (em inglês) — Descubra como se conectar com pessoas de todo o mundo por meio dos Grupos de Companheirismo do Rotary.

Conecte-se na Convenção de 2016 na Coreia do Sul

Visite a Casa da Amizade para fazer contato com rotarianos e rotaractianos, e aprender mais sobre Grupos de Companheirismo, Grupos Rotarianos em Ação, parcerias do Rotary e muito mais. Baixe o guia dos estandes e eventos da Casa da Amizade. Prepare-se para se conectar com grupos que compartilham dos seus interesses e especialização.

Baixe a programação preliminar (apenas em inglês) para uma lista dos workshops para #Rotary16  ou use o app Rotary Events.

Dilema ético: o que você faria?

Uma associada do seu clube fez amizade com um rotariano do exterior na Convenção do Rotary e está entusiasmada com a possibilidade de hospedar o novo amigo. Ela quer usar fundos do clube para patrocinar a visita. Embora a viagem não estaria ligada a um programa ou atividade do clube, o visitante participaria de suas reuniões e projetos. A companheira quer que o convidado vivencie e entenda a cultura e os valores do seu país. Ela gostaria que outros rotarianos levassem o visitante para almoçar e jantar, assim como conhecer atrações turísticas. No entanto, você não se sente bem em usar os fundos do clube para cobrir despesas da viagem, já que não vê como tal visita beneficiaria o seu clube. O que você faria nessa situação?

Quer compartilhar o seu dilema ético? Envie um e-mail para rotary.service@rotary.org