Sete dicas para aumentar o quadro associativo

Associados do Rotary Club de Collierville com o prêmio de Organização Sem Fins Lucrativos do Ano, recebido da Câmara de Comércio em reconhecimento aos projetos realizados na comunidade.

Por Dave Rhylander, presidente do Rotary Club de Collierville, EUA

É possível fazer seu clube crescer em meio a uma pandemia? Descobrimos que a resposta é um estrondoso sim! Apesar de todos os desafios que a covid-19 tem trazido para os Rotary Clubs e o mundo inteiro, existem maneiras de entusiasmar os associados, engajá-los nos serviços humanitários e, com criatividade, atrair pessoas em ação para se juntarem a nós.

Em junho passado, estabelecemos uma meta de crescimento de 20% e, até agora, conseguimos 13 associados novos. Por que 20%? No início dos anos 2000, nosso clube tinha 100 associados. Mas nosso quadro associativo diminuiu ao longo do tempo. Se crescermos 20% por ano, poderemos voltar a ter 100 associados dentro de três anos (ou até mais cedo). Sabíamos que isso seria um desafio, mas, assim como nos negócios ou nos esportes, você estabelece uma meta e traça um plano para alcançá-la.

Saiba o que nós fizemos:

  1. Lançamos a associação corporativa em julho, o que nos ajudou a conseguir novos associados, já que mais de uma pessoa da empresa pode participar das reuniões. Nós adotamos as diretrizes definidas pelo Rotary: há um associado principal que, se não puder comparecer, envia outro em seu lugar. Isso nos ajudou a atrair pessoas que normalmente não se associariam. Várias empresas têm sede na cidade de Collierville, como Muellar, MCR Safety, Alston Construction. Conseguimos aumentar os recursos do clube, melhorar sua capacidade de atrair outras corporações e projetar a imagem do Rotary.
  2. Definimos o objetivo de atrair mais mulheres e jovens profissionais para que não parecêssemos “o clube dos homens velhos”. Delegamos projetos às associadas e aos jovens, aumentando sua visibilidade na comunidade e os tornando embaixadores do clube para atraírem outros associados em potencial. Quanto mais as pessoas viam que tínhamos esses segmentos demográficos no clube, mais interessadas ficavam. Além disso, elas entendiam o valor do que estávamos fazendo. Dos nossos 13 novos associados, seis são mulheres.
  3. Criamos um formulário on-line que facilitou muito o preenchimento de todas as informações necessárias dos associados em potencial.
  4. Organizamos projetos sociais que aumentaram a conscientização sobre o clube e ajudaram a atrair pessoas interessadas em fazer trabalho voluntário. Neste ano, fizemos uma campanha de arrecadação para o Exército da Salvação, com grande participação dos associados e seus familiares. Nosso objetivo era alcançar o valor mais alto possível já angariado pelo Exército da Salvação na área da Grande Memphis, e nós conseguimos. Durante a ação, várias pessoas nos abordaram para perguntar como poderiam se juntar ao Rotary porque queriam fazer parte de algo semelhante. O Exército de Salvação é uma ótima causa por ajudar muitas pessoas necessitadas e destinar a maior parte dos fundos para os beneficiários, e não para cobrir despesas administrativas. Todos os envolvidos dizem que é uma experiência pessoal muito gratificante. Muitos levam seus filhos para participar. Nós acabamos de ganhar o prêmio de Organização Sem Fins Lucrativos do Ano da Câmara de Comércio por causa do nosso trabalho.
  5. Contamos nossa história nas mídias sociais para que pessoas de fora do Rotary pudessem conhecer nossas iniciativas de apoio à comunidade e se interessassem em fazer parte de uma equipe de sucesso e da nossa organização. Toda semana, destacamos a história de um associado para que o público possa ver quem está no Rotary e aprender algo sobre a pessoa. Também fazemos uma publicação no Facebook sempre que temos uma reunião, falando sobre os palestrantes ou reconhecendo certas pessoas. Quando realizamos eventos, como a campanha com o Exército da Salvação, tiramos fotos e incentivamos as pessoas a doarem. Isso coloca o nome Rotary na frente das pessoas como “o segredo mais bem guardado”, como dizem alguns dos nossos associados.
  6. Fizemos reuniões presenciais, exceto em dezembro e janeiro, com a opção de participação pelo Zoom para aqueles que não pudessem comparecer pessoalmente. Seguimos as diretrizes da Secretaria de Saúde, postando as informações no dia anterior à reunião para que os rotarianos soubessem o que esperar. Nosso município praticamente fechou em dezembro e janeiro devido a um aumento nos casos de covid-19, e nossos palestrantes usaram o Zoom para compartilhar suas histórias. Saiba mais sobre reuniões virtuais engajadoras.
  7. Nós abraçamos a diversidade, o que traz mais energia e novas ideias. Com projetos inovadores, você consegue atrair associados mais jovens. Além disso, essa geração tem filhos pequenos e entende o valor de vaciná-los para prevenir a pólio, distribuir presentes de Natal, arrecadar fundos para o Exército da Salvação ou patrocinar cirurgias cardíacas para crianças de Honduras por meio da Gift of Life.

    Ainda não paramos de crescer. Espero que consigamos de cinco a oito associados adicionais antes do final do ano. Lembraremos do ano da pandemia de covid-19 como aquele em que aumentamos nosso quadro associativo em dois dígitos. E o seu clube?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s