Usando nossos “círculos de influência” para combater a covid-19

Por Joe Otin, ex-governador do Distrito 9212

Em seu livro “Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, Steven Covey define o círculo de preocupação e o círculo da influência. Seus ensinamentos nos mostram como podemos desenvolver resiliência em meio a grandes dificuldades. A atual crise de saúde exige uma resposta individual e coletiva para voltarmos a um estilo de vida positivo, saudável e livre do medo.

À medida que a pandemia afeta a sociedade e os governos mobilizam recursos para fazer a distribuição equitativa das vacinas, é fundamental nos mantermos otimistas e continuarmos incentivando comportamentos que interrompam a propagação da doença, como uso de máscaras, lavagem frequente das mãos e distanciamento social.

O círculo de preocupação e o círculo de influência são mutuamente exclusivos. Eles estão constantemente lutando por espaço porque um se expande às custas do outro. Este conflito é continuamente encenado na sua consciência, moldando sua visão, suas experiências e, por fim, seus resultados.

Às vezes, o círculo de preocupação triunfa. Isso acontece quando questões sobre as quais você não tem controle algum embaçam a sua visão. Ela fica ainda mais ofuscada por uma avalanche de notícias diárias que o derrubam de uma só vez e, quando você tenta se reerguer, isso acontece novamente. Quando o círculo de preocupação é avassalador, ele se torna uma indulgência não produtiva. O jornalismo confiável e as fake news se misturam livremente, fazendo com que seja impossível distingui-los.

Em contrapartida, quando o círculo de influência ganha, as questões sobre as quais você tem controle são evidenciadas. Você ganha clareza, focando na verdade e na realidade que tem o poder de mudar.  Quando o círculo de influência é dominante em sua vida, você dedica mais tempo às coisas que fazem a diferença ao seu redor, presta mais atenção às pessoas e promove uma paz de espírito transformadora.

Assim, é recomendável que tente ignorar aqueles amigos que assistiram a todos os documentários já produzidos sobre o coronavírus e que agora estão freneticamente escrevendo roteiros para os próximos. Afinal, suas histórias apocalípticas manterão as massas confinadas dentro do círculo de preocupação.

Em vez disso, passe tempo com rotarianos e pessoas de outras organizações que tenham um plano prático para enfrentar a pandemia. Use a sua energia para ajudar aqueles que estão trabalhando para proteger a sociedade e se preparar, de todas as maneiras imagináveis, para combater a pandemia e outras ameaças à saúde.

A essência do Rotary é apoiar comunidades vulneráveis em tempos de necessidade – e o mundo está precisando de nós mais do que nunca. É fundamental que a nossa organização continue funcionando e crescendo. Trabalhe com os líderes do seu clube para implementar os planos traçados e se concentrar nos grupos que mais precisam da nossa assistência.

No início deste ano, defini três princípios que podemos utilizar para guiar nossas decisões enquanto enfrentamos esse desafio. Eles continuam relevantes, mesmo com o início da distribuição das vacinas contra a covid-19 pelos governos mundiais, e têm ênfase especial nos membros menos privilegiados da sociedade, que são os mais vulneráveis.

  • O primeiro é que a ação individual é a mais eficaz contra a doença. E isso engloba higiene pessoal, distanciamento social e outras diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde. Todos nós devemos assumir a responsabilidade pessoal de impedir a propagação do coronavírus. À medida que as vacinas forem distribuídas, devemos dar o exemplo e ser imunizados na primeira oportunidade, além de incentivar os outros a fazerem o mesmo.
  • O segundo é apoiar governos e organizações de saúde em suas iniciativas para imunizar o público, combatendo a desinformação sobre as vacinas. O Rotary está em posição ideal para contribuir nessa área, graças ao nosso trabalho para erradicar pólio e enfrentar os mesmos tipos de hesitações referentes à vacina. Conhecemos a eficácia e o valor da imunização e, com nosso exemplo, podemos apoiar essa iniciativa. É o esforço conjunto do setor privado, das instituições públicas, de organizações de desenvolvimento e da sociedade como um todo que irá deter essa ameaça.
  • Em terceiro lugar está o compartilhamento de mensagens de esperança, lembrando às pessoas de que, juntos, venceremos, e que a turbulência na nossa vida é momentânea. Embora a pandemia tenha causado dificuldades e perdas, nós podemos mostrar, por meio dos nossos clubes, o mesmo cuidado, compaixão e apoio pelos quais somos tão conhecidos em nossos esforços humanitários.

Nota do editor: compartilhe suas ações para promover a vacinação contra a covid-19 e combater a doença no Rotary Showcase.

Uma resposta em “Usando nossos “círculos de influência” para combater a covid-19

Deixe uma resposta para Arlete Aparecida Hildebrando de Arruda Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s