Como inovamos no Rotary?

Por John Hewko*

Inovação e flexibilidade. Estas são duas palavras frequentes quando pensamos em qualquer organização que esteja se adaptando a um mundo em rápida transformação. Mas, o que estas palavras significam para nós?

Em síntese, elas definem o futuro do Rotary. Elas são pilares fundamentais do nosso Plano Estratégico para aumentarmos nosso impacto, alcance, engajamento e adaptação.

20190117_US_106

Se formos realmente sérios sobre o crescimento do Rotary e quisermos atrair novos associados de todas as áreas demográficas, precisaremos inovar.

E essa inovação precisará assumir várias formas.

Primeiramente, ela se torna um princípio fundamental no Rotary e começa com o desenvolvimento de uma cultura de mudança positiva e adaptação às necessidades de novas realidades e desafios.

Em segundo lugar, a inovação inclui tecnologias transformadoras. Podemos chamar isso de inovação sustentável — ou seja, desenvolver sempre nossos produtos para atender aos associados atuais.

Estamos implementando esse conceito de sustentabilidade da inovação por meio de três veículos tecnológicos: a Central de Aprendizado, o Rotary Club Central e um programa on-line para aumento do número de associados. Todas estas ferramentas estão à sua disposição e muitas outras estão sendo desenvolvidas. Seu uso regular deve ser a base da nossa estratégia de crescimento.

Há um terceiro tipo de inovação que devemos gerar no Rotary. É a chamada inovação disruptiva.

No mundo dos negócios, refere-se a um produto ou serviço, geralmente muito simples em seu primeiro design. Com o passar do tempo, ele cria raízes no nível básico de um mercado para, em seguida, crescer implacavelmente em popularidade até derrubar seus concorrentes já estabelecidos.

Pense em como o serviço de táxi mudou completamente com a chegada de plataformas como o Uber, que conecta o consumidor que precisa de transporte ao motorista disposto a fornecer o serviço.

Com um crescente número de pessoas em busca de conexões, amizades e oportunidades de engajamento no mundo, o Rotary está em excelente posição para ser um inovador disruptivo.

Imagine por um momento como os Rotary Clubs poderiam ser no futuro. Imagine um clube que pode alterar seu cronograma e formato de reuniões. Um clube onde os requisitos de frequência são mais flexíveis. Um clube que oferece vários tipos de associação, ao qual os rotaractianos podem se associar enquanto ainda estiverem no Rotaract. Um clube futurista no qual a medida de adesão às regras é substituída pela medição do progresso em relação às metas para melhorar a comunidade e fazer o clube crescer.

Você não precisa mais tentar imaginar esses clubes porque eles já existem.

20190117_US_131

O Rotary Club de Next Rotary Generation Invercargill, na Nova Zelândia, é voltado à família, com ótimos horários e locais para reuniões. O comparecimento é incentivado, e não obrigatório.

O Rotary Club de Aruba colabora sistematicamente com Interact e Rotaract Clubs para assegurar uma transição tranquila do Interact ao Rotaract e, por fim, ao Rotary. Como resultado, metade dos associados do clube são ex-rotaractianos.

Há também os Clubes de Passaporte. Há três anos, o Distrito 5180, na Califórnia, começou a pensar em um modelo de clube que fosse atraente aos associados mais jovens que não tinham interesse nas reuniões semanais, nem podiam arcar com o pagamento de cotas.

Assim, o distrito criou um Clube de Passaporte com 20 associados em Sacramento, na Califórnia. Ele se reúne apenas seis vezes por ano — sim, só seis vezes por ano — e realiza um evento social opcional nos meses entre as reuniões. Além da participação obrigatória nas seis reuniões, os associados devem contribuir anualmente US$1.000 para a Fundação Rotária, ou fazer no mínimo 40 horas de trabalho voluntário com Rotary Clubs ou outras entidades sem fins lucrativos do distrito.

Em três anos, o clube mais do que triplicou seu quadro associativo.

No entanto, uma estratégia de crescimento sustentável de longo prazo não aparece do nada. Ela requer um compromisso com a inovação e a flexibilidade dos clubes, e com um melhor atendimento das necessidades específicas das nossas comunidades à medida que elas evoluem. É necessário o compromisso de trazer os rotaractianos ao Rotary.

Eu desafio você a pensar de maneira original e contribuir ao crescimento do Rotary por meio de modelos inovadores de clube e de novas abordagens.

Estou certo de que você aproveitará as oportunidades que virão por meio de inovação, flexibilidade e mudança criteriosa.

20190117_US_138

*Texto baseado no discurso do secretário-geral do Rotary, John Hewko, durante a Assembleia Internacional de 2019 em San Diego, EUA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s