Dilema ético: o que você faria?

O seu clube criou uma comissão para planejar um jantar beneficente e você faz parte dela. Sua responsabilidade é organizar um leilão que acontecerá durante o evento.

Depois de semanas de trabalho, você consegue patrocinadores e objetos para serem leiloados. O jantar acontece, é um grande sucesso e o clube consegue alcançar suas metas de arrecadação.

Members of the Rotary Club of Milwaukee, Wisconsin, USA.

No final do ano, o presidente do clube pede para todos os associados reportarem as horas que gastaram com serviços voluntários. Você reporta todas as horas que passou trabalhando para o jantar beneficente, mas o presidente não considera o trabalho preparatório como contribuição para projetos.

Você acredita piamente que as diversas horas dedicadas ao evento deveriam ser reconhecidas.

O que você faria nesta situação? Deixe sua resposta no campo de comentários.

7 respostas em “Dilema ético: o que você faria?

  1. Partindo do pressuposto de que o trabalho voluntário por definição trataria das ações ligadas ao interesse social e comunitário onde toda a atividade desempenhada se reverteria em favor do serviço e do trabalho, feito esse realizado em carácter gratuito não visando lucro. Solicitaria pedido de reconsideração quanto a posição anterior do presidente.

    Curtir

  2. Sim considero sim que todas as horas de preparação devem ser consideradas, pois o trabalho foi feito por um rotariano, e se não tivesse o rotariano para fazer deveria haver uma contratação de alguém para fazer.
    O trabalho de preparação, organização, busca de patrocínios, ligações de agradecimento…
    Pois tudo faz parte do trabalho social voluntário desenvolvido.
    Imagino que neste caso apresentado, o presidente está enganado em não considerar o trabalho na contabilização de horas.

    Curtir

  3. Todo trabalho é digno, não só os que aparecem na hora da comemoração, temos que valorizar todo o desenrolar para podermos utilizar todos os associados, cada um com o seu pendor.

    Curtir

  4. NÃO HA MUITO O QUE FAZER. SE VOCE PROVOCA O ASSUNTO AGRIDE A AUTORIDADE DO PRESIDENTE E PODE RACHAR O CLUBE. MAS CERTAMENTE MUDARIA DE CLUBE NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE.

    Curtir

  5. Contaria as horas de planejamento como horas de trabalho, pois foram horas dedicadas ao projeto que me foi imcumbida, tendo o cuidado de relatar apenas as horas dispendidas atendendo ao princípio da prova quadrupla. É a Verdade?.

    Curtir

  6. Aplicaria a prova quadrupla na proposta de considerar as horas, ao conhecimento do presidente que poderia tão bem compreender pelo conjunto do trabalho como um todo. Argumentação embasada de fundamentos sempre ajuda, quando o propósito é justo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s