Reducão da pobreza em prol do desenvolvimento econômico e comunitário

Globalmente, 836 milhões de pessoas vivem na pobreza. Um em cada cinco habitantes de países em desenvolvimento sobrevive com menos de US$1,25 por dia. O número mundial de desempregados aumentou de 170 milhões em 2007 para quase 202 milhões em 2012, dos quais 75 milhões são jovens.*

Como podemos mudar este quadro?

O apoio a projetos geradores de renda e a criação de empregos reduzem a pobreza. A segurança financeira e empoderamento de mulheres, deficientes, jovens e pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza é essencial ao desenvolvimento econômico e comunitário.

Comprometidos com a redução da pobreza, rotarianos do mundo todo estão fazendo projetos que fornecem equipamentos, treinamento profissionalizante e apoio a pequenos empresários e líderes comunitários de áreas carentes, principalmente mulheres. Veja alguns exemplos de como os rotarianos estão entrando em ação:

Crescimento econômico

O Rotary Club de Constantia ajudou no estabelecimento de um jardim comunitário e centro de treinamento agrícola para jovens de Khayelitsha, na Cidade do Cabo, África do Sul. O clube trabalha com a Abalimi Bezekhaya, organização que ajuda na criação de atividades agrícolas que gerem renda, e formou parceria com Rotary Clubs nos Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha.

A horta produz vários legumes, hortaliças e ervas para a iniciativa Harvest of Hope, da Abalimi, que vende caixas com vegetais para a população de classe média local. Conforme a horta cresceu, foi aberto um centro de treinamento para os jovens aprenderem técnicas do plantio à colheita. As aulas são compostas de parte teórica e prática, cobrindo matérias como preparação do solo, seleção de sementes, polinização múltipla, cultivo orgânico e mudanças climáticas.

Leia mais sobre esta matéria, publicada na edição de outubro de 2016 da The Rotarian, aqui.

Treinamento profissionalizante

O Rotary Club de Panaji, na Índia, lançou um programa de treinamento profissionalizante para 12 mulheres em corte e costura. Os workshops de quatro horas diárias aconteceram no espaço de dez dias, com o objetivo de ensiná-las um ofício para conquistar sua independência financeira. Ao fim do treinamento, as mulheres ganharam máquinas de costura para iniciar seus próprios negócios.

Fortalecimento do empresariado local

Baseado na avaliação das necessidades da comunidade, o Rotary Club de Ikeja, na Nigéria, chegou à conclusão de que os comerciantes e empreendedores não tinham acesso a financiamento local. O clube, então, lançou um programa de microcrédito livre de juros para 20 beneficiários usarem em seus próprios negócios. Depois de três meses, o empréstimo foi quitado e o dinheiro passado a um novo grupo de 20 pessoas. Carpinteiro, alfaiate, barbeiro, cabeleireiro e vendedor de alimentos foram algumas das ocupações contempladas.

Em outubro, Mês do Desenvolvimento Econômico e Comunitário, compartilharemos dicas e recursos para ajudar clubes e distritos com seus projetos de desenvolvimento econômico e comunitário. Leia posts anteriores e visite esta página regularmente!

* http://www.un.org/sustainabledevelopment/sustainable-development-goals/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s